Temos tempo e recursos limitados para financiar nossas atividades. A sua doação pode salvar VIDAS!

Nossa Estrutura

Para prevenir acidentes e danos ao patrimônio pessoal e coletivo, os Bombeiros Voluntários de Jaraguá do Sul são especialistas em Vistorias Técnicas, atuando com excelência na vistoria de imóveis residenciais, comerciais e industriais.

Vida é coisa séria

Fundada em 22 de agosto de 1966, a Associação de Serviços Sociais Voluntários de Jaraguá do Sul, também conhecida como Bombeiros Voluntários de Jaraguá do Sul – BVJS surgiu por causa da necessidade de uma entidade para atender as emergências da população de uma cidade que crescia intensamente.


Antes da existência do Corpo de Bombeiros, tudo era muito complicado. Um pequeno incêndio poderia consumir o trabalho de uma vida inteira, ou até mesmo da vida inteira de muitas famílias: engenhos, empresas e residências foram dizimados pelo poder inclemente das chamas. Um exemplo foi o grande incêndio que destruiu o edifício da família Mahnke, na Avenida Marechal Deodoro em 1964. Na época, se não dava para controlar com baldes de água e mangueiras de jardim, a única coisa que restava era esperar o fogo passar…

1966 - 2016

2016 - 2019

GAleria de imagens

Comunicado

referente ao CAT

Centro de Atividades Técnicas

A Associação de Serviços Sociais Voluntários de Jaraguá do Sul (Bombeiros Voluntários) vem através do Coordenador do Centro de Atividades Técnicas (CAT), comunicar que a tramitação para análise de Projeto Preventivo Contra Incêndio (PPCI) e Relatório Preventivo Contra Incêndio (RPCI), em meio físico (impresso), ocorrerá somente até 31/05/2022. A partir de 01/06/2022 este serviço passará a ter trâmite digital neste setor.

A solicitação para análise deverá ser realizada através do site www.bvjs.com.br, seguindo o mesmo procedimento das vistorias, conforme especificações abaixo:

  • Plantas e demais documentos (memoriais descritivos, planilhas de dimensionamento, responsabilidade técnica) devem ser enviados em arquivos no padrão Portable Document Format (PDF);
  • Plantas e demais documentos devem ser enviados separadamente em cada arquivo e salvo com seus respectivos nomes. Exemplo: “Planta 01 de 05”, “Cálculo de lotação”, “Cálculo determinístico da carga de incêndio”.
  • Todos os arquivos devem conter assinatura digital de pessoa física do responsável técnico, com autenticidade obtida por meio de certificado digital emitido no âmbito da Infraestrutura de Chaves Públicas (ICP-Brasil).
  • Os arquivos devem ser conferidos antes de serem enviados, a fim de evitar possíveis inconsistências durante a análise, sendo neste caso, passível de indeferimento.

Documentos diversos, tais como: declaração de manutenção de sistemas e medidas de SCI, relatório de conformidade de SCI, termo de entrega do imóvel, dentre outros, devem ser encaminhados em arquivo padrão PDF e assinatura digital, seguindo os padrões descritos acima para PPCI/RPCI e destacados na Instrução Normativa 01 – Parte 1.

 

Outros procedimentos poderão ser adotados acerca da simplificação nos processos analisados, vistoriados e também para comprovação de autenticidade, seguindo as diretrizes de atualização das Normas para Segurança Contra Incêndio e Pânico do Estado de Santa Catarina.